nutrição

A adolescência é, sem dúvida, uma fase intensa da vida. Marcada por grandes transformações físicas e comportamentais, requer atenção especial, principalmente do ponto de vista nutricional, e compreende a chamada fase do “estirão”. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a adolescência pode ser dividida em 2 etapas: a pré-adolescência (dos 10 aos 14 anos) e a adolescência propriamente dita (dos 15 aos 19 anos). No Brasil, segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente do Brasil (ECA, 1990), esta fase é compreendida entre os 12 e 18 anos de idade.

 

De acordo com a nutricionista e consultora da Viva Lácteos Ana Paula Del’Arco, este momento da vida é tão importante quanto a infância do ponto de vista nutricional e requer atenção para uma dieta rica em nutrientes, fazendo dos produtos lácteos recursos indispensáveis. “Em linhas gerais, o organismo passa por três fases que compreendem a formação do corpo humano: crescimento, maturação e desenvolvimento (1). É durante a adolescência que estas três etapas ocorrem simultaneamente e se completam”, explica.

 

O crescimento do organismo é expressivo em 3 momentos, chamados de picos de crescimento: i) o intra-uterino, que ocorre durante a 20ª e a 33ª semana de gestação, ii) entre 0 e 2 anos de idade e, iii) o pico de crescimento do estirão puberal que se dá na adolescência. Esse estirão nada mais é do que o crescimento em altura em velocidade acelerada, onde vários hormônios interagem e estimulam as cartilagens de crescimento dos ossos, até completar a maturação sexual, no final da puberdade.

 

“O consumo de lácteos é muito importante também na adolescência para o desenvolvimento e a consolidação da matriz óssea, que garante a dureza e o crescimento sadio dos ossos, reduzindo o risco de desenvolvimento de osteoporose e outras doenças ósseas no futuro”, alerta Ana Paula.

Até a puberdade, durante a adolescência, o corpo requer o aporte adequado de nutrientes, sobretudo o cálcio, pois os ossos continuam crescendo. O cálcio presente nesta série de alimentos é fundamental para que o corpo alcance o volume de nutrientes necessários. OInstitute of Medicine (IOM, 2002) recomenda o consumo de 1.300 miligramas (mg) de cálcio para ambos os sexos, nas faixas etárias de 9 a 18 anos.

 

“Importante ressaltar que o leite não é só cálcio. É também uma fonte importante de proteínas, vitaminas, gorduras, que compreendem uma gama riquíssima de nutrientes de alto valor biológico e fundamentais nesta fase da vida, onde toda a estrutura biológica do indivíduo completa sua formação!”

 

Para ela, não incentivar e não estimular o consumo de lácteos durante a adolescência pode levar o jovem a um maior consumo de bebidas açucaradas, como sucos adoçados e refrigerantes, contribuindo de maneira significativa para o cenário de obesidade. São os chamados alimentos com alta densidade energética (muitas calorias e poucos nutrientes), que contribuem para o aumento dos casos de crianças obesas, predispostas ao diabetes e subnutridas ao mesmo tempo. “O leite é um alimento de alta densidade nutricional, adequado em calorias frente à riqueza de nutrientes que entrega”, explica a nutricionista.

 

Logo, o consumo adequado de lácteos na adolescência é indispensável, por serem ricos em cálcio, proteínas, vitaminas, gorduras, e tantos outros nutrientes fundamentais nesta fase da vida, quando o ser humano completa sua formação biológica.

 

Sobre a Viva Lácteos

É a Associação da indústria de lácteos que tem como missão promover o crescimento e a produtividade do setor, permitindo assim melhora do ambiente de negócios, ganhos de produtividade e aumento da competitividade no mercado interno e externo, por meio da promoção às exportações. É composta por fabricantes de produtos lácteos (ALIBRA, AURORA, AVIAÇÃO, CAROLINA, CASTROLANDA, CAPRILAT, CATUPIRY, CCGL, DANONE, DPA, DAVACA, EMBARÉ, FRIMESA, FONTERRA, FRÍSIA, ITALAC, ITAMBÉ, JUSSARA, KERRY, LACTALIS, MOCOCA, NESTLÉ, OUROLAC, PIRACANJUBA, POLENGHI, PORTO ALEGRE, REGINA, SCALA, SCHREIBER, TIROLEZ, VIGOR, VERDE CAMPO E YAKULT) e associações do setor, como a ABIQ (Associação Brasileira da Indústria de Queijo) e a ABLV (Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida).

 

Referências Bibliográficas:

  1. Beunen G. Physical growth, maturation and performance. cap.3, p.73-100. In:Eston R, Reilly T. Kinanthropometry and exercise physiology laboratory manual: Tests, procedures and data. Volume 1: Anthropometry. 3.ed., 352 p. Ed. Routledge, New York, 2009.

 

Fonte: MSLGROUP Andreoli

8 de maio de 2017
prato-de-salada-adolescencia-alimentacao-saudavel-800

Adolescência: os nutrientes necessários para acompanhar esta fase acelerada da vida

A adolescência é, sem dúvida, uma fase intensa da vida. Marcada por grandes transformações físicas e comportamentais, requer atenção especial, principalmente do ponto de vista nutricional, […]
28 de março de 2017
unnamed (13)

Fuja da intoxicação alimentar

Nutricionista consultora da megafarmácia Netfarma indica os principais cuidados para evitar a intoxicação alimentar dentro e fora de casa Você sabia que o aumento da umidade […]
8 de março de 2017
unnamed (11)

Dia Internacional da Mulher: aproveite a data para começar a cuidar da saúde do seu coração

Nutricionista recomenda um estilo de vida equilibrado para manter o coração saudável e alerta para a importância de exames periódicos   As doenças cardiovasculares (DCV) são […]
14 de fevereiro de 2017
arroz-feijao-2-size-620

O Arroz e Feijão Nosso de Cada Dia

Luiz Carlos Demattê Filho   O arroz com feijão é o prato mais típico e frequente na mesa dos brasileiros. Eles formam de fato um par […]