Destaques

Nutricionista recomenda um estilo de vida equilibrado para manter o coração saudável e alerta para a importância de exames periódicos

 

As doenças cardiovasculares (DCV) são a principal causa de morte em todo o mundo, com 30% dos óbitos globais, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O termo “doença cardiovascular” se aplica a uma série de enfermidades do sistema circulatório, incluindo o coração e os vasos sanguíneos.

No Brasil, a DCV é responsável por, pelo menos, 20% das mortes de pessoas com mais de 30 anos de idade, segundo estudo do Instituto do Coração (InCor) – HC FMUSP. E o risco pode ser determinado, principalmente, pela alimentação e estilo de vida do indivíduo.

De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente, em cada dez casos de infarto, quatro acontecem em mulheres. Já na década de 70, de dez casos, apenas um acontecia no sexo feminino. Estes dados comprovam a importância das mulheres adotarem uma rotina saudável e menos estressante.

Nutricionista Bianca Naves

Nutricionista Bianca Naves

E para cuidar da saúde do coração, a nutricionista Bianca Naves, do NutriOffice, dá algumas dicas. “O primeiro passo é adotar um estilo de vida equilibrado, com alimentação balanceada e exercícios físicos frequentes, além de, claro, realizar exames periódicos, que podem prevenir ou identificar doenças cardiovasculares”, explica Bianca que recomenda três dicas que devem se tornar hábitos do dia a dia de toda mulher. Confira!

 

1) Prática frequente de exercícios físicos
Algumas pessoas não gostam de rotina ou não se adaptam a sempre fazer o mesmo exercício físico, por isso, procure inovar ou escolher diferentes atividades físicas que mais agradam e as intercale na rotina, seja diariamente, semanalmente ou mensalmente. Importante sempre buscar um médico e ou profissional de saúde para orientações específicas.

– Esportes ao ar livre (tênis, futebol)

– Ginástica, musculação ou treino funcional.

– Atividades aeróbicas (caminhada, corrida)

– Atividades na água (hidroginásticas, natação)

– Dança de salão

– Lutas

2) Alimentação equilibrada
Abaixo algumas dicas que podem te ajudar a ter uma alimentação mais equilibrada:

Grãos e Cereais Integrais: Prefira os grãos e cereais integrais que são ricos em vitaminas, minerais e fibras.

Gorduras: Prefira consumir gorduras poli e monoinsaturadas, que são as aliadas do coração. Elas estão presentes no abacate, castanhas e nozes, maionese, em óleos vegetais (soja, canola, girassol, de oliva) e derivados, como o creme vegetal.

Carnes: Prefira carnes magras, como peito de frango sem pele, carnes sem capa de gordura, ou então escolha peixes como atum e salmão, boas fontes de ômega-3.

E não esqueça das frutas, legumes e verduras: Uma alimentação variada garante uma oferta adequada de nutrientes, entre eles antioxidantes como vitamina C, carotenoides, flavonoides, fibras, entre outros. Estudos mostram que uma dieta rica em antioxidantes ajuda a reduzir os riscos de doenças do coração.

3) Evitar o estresse
Quando muito frequente ou muito intenso, o estresse pode evoluir e causar alterações no organismo, facilitando o aparecimento ou agravamento de doenças. Portanto, para o estresse não atrapalhar sua qualidade de vida, há várias técnicas que podem ajudar, como meditação e ioga, por exemplo, além de buscar atividades que te dão prazer.

 

Fonte: S2Publicom

8 de março de 2017
unnamed (11)

Dia Internacional da Mulher: aproveite a data para começar a cuidar da saúde do seu coração

Nutricionista recomenda um estilo de vida equilibrado para manter o coração saudável e alerta para a importância de exames periódicos   As doenças cardiovasculares (DCV) são […]
7 de março de 2017
saude-da-mulher

Check-up assegura boa saúde da mulher

No dia Internacional da Mulher, a especialista em sexualidade humana e ginecologista, Flávia Fairbanks alerta para os cuidados e os exames que as mulheres devem se […]
6 de março de 2017
vacina-gripe

Ministério da Saúde divulga novo calendário de vacinação

Novo calendário de vacinação foi divulgado pelo Ministério da Saúde, na sexta-feira, 3 de março. Com a mudança, a vacina de hepatite A passa a ser […]
3 de março de 2017
dor-no-ombro

Fibromialgia: os desafios de uma doença invisível

Por Ana Cláudia Felizola, para o Blog da Saúde Apesar de não ser identificada em exames laboratoriais, a forte dor pode prejudicar muito a rotina das pessoas. […]