Multivista

Nesta quinta-feira (16) tem início a distribuição de 307 mil testes rápidos para o diagnóstico de infecção por Zika Vírus na Bahia. Este é o primeiro lote enviado pelo Ministério da Saúde para o Estado e corresponde a mais de 50% do total previsto para o ano de 2017.

A expectativa é que, em até 15 dias, o lote esteja disponível, prioritariamente, nas maternidades e laboratórios públicos de todas as regiões da Bahia.

A tecnologia do teste rápido indica, em até 20 minutos, se o paciente está infectado ou se já teve contato com o vírus da Zika em algum momento da vida. “Com o dispositivo, é possível identificar infecção recente em populações de risco, como gestantes e recém-nascidos, para prover assistência e orientações adequadas, por meio do acompanhamento de toda a gravidez e do desenvolvimento neuropsicomotor da criança”, afirma o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

De acordo com dados da vigilância epidemiológica, em 2016 foram notificados mais de 57 mil casos de Zika na Bahia. Apenas até 21 de fevereiro deste ano, já foram registradas 469 notificações.

Orgulho baiano

O dispositivo distribuído pelo ministério foi desenvolvido e produzido pela Bahiafarma, laboratório público do Estado da Bahia, o primeiro do País a obter registro, na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para um teste sorológico rápido de identificação da Zika.

Até então, o diagnóstico da infecção pelo Zika vírus vinha sendo feito apenas por meio da detecção da presença do vírus em si, pela técnica laboratorial de PCR. Além de demorada (o procedimento pode durar semanas), a técnica é mais cara (custa de dez a quinze vezes mais que o teste rápido) e só é capaz de detectar casos hiperagudos (quando ainda há presença do vírus na circulação sanguínea), limitando o diagnóstico adequado dos pacientes.

Na foto: Ronaldo Dias, diretor geral da Bahiafarma Foto Mateus Pereira/GOVBA

Na foto: Ronaldo Dias, diretor geral da Bahiafarma
Foto Mateus Pereira/GOVBA

Segundo o diretor-presidente da Bahiafarma, Ronaldo Dias, “o teste rápido permite a detecção de anticorpos contra o vírus da Zika em qualquer fase da doença, o que, além de confirmar o diagnóstico em até 20 minutos, colabora para o mapeamento epidemiológico de ocorrências, facilitando ações de combate”.

O Ministério da Saúde adquiriu 3,5 milhões de unidades do teste, que estão sendo distribuídas para a rede pública de todo o Brasil, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Fonte: Sesab www.saude.ba.gov.br

16 de março de 2017
17526,zika-virus-bahia-desenvolve-primeiro-teste-rapido-no-brasil-2

Ministério da Saúde inicia a distribuição de testes rápidos de Zika vírus na Bahia

Nesta quinta-feira (16) tem início a distribuição de 307 mil testes rápidos para o diagnóstico de infecção por Zika Vírus na Bahia. Este é o primeiro lote […]
16 de março de 2017
unnamed (12)

Teste da orelhinha: diagnóstico permite que bebês com deficiência auditiva desenvolvam a comunicação precocemente

O teste da orelhinha ou triagem auditiva neonatal é um exame obrigatório por lei que deve ser realizado em todas as maternidades após o nascimento do […]
15 de março de 2017
peixes-782x420-58ac1555b53c1

Fraudes em alimentos prejudicam saúde dos brasileiros

Auditores Fiscais Federais Agropecuários alertam para os perigos de produtos adulterados ou não certificados   Neste Dia do Consumidor (15/3), Auditores Fiscais Federais Agropecuários alertam a […]
14 de março de 2017
upl

Maior concurso universitário de urbanismo do país abre inscrições para a edição 2017

Promovido pela revista PROJETO em parceria com a Alphaville Urbanismo, o  URBAN21 premia os melhores projetos de desenho urbano entre as equipes inscritas, formadas por universitários.   Até o […]