Técnicas combinadas marcam a evolução do implante capilar

3D male figure with close up of shoulder joint
Dor nos ombros atinge 20% da população e pode ser incapacitante
27 de fevereiro de 2018
IMG_1571
Aula Magna do curso de Pós-graduação em Controladoria e Finanças
27 de fevereiro de 2018

Técnicas combinadas marcam a evolução do implante capilar

young man pointing his mouth

Márcio Crisóstomo, pioneiro e referência mundial na Técnica Combinada de transplante de cabelo, explica o procedimento para obter mais fios em casos de calvícies avançadas em uma única cirurgia.

 

Unir duas das mais modernas técnicas de implante capilar e permitir que mais de um tipo de operação seja feita em uma única vez em casos avançados de calvície. Esse foi o método que Márcio Crisóstomo, referência mundial na técnica combinada para calvícies avançadas, defendeu e desenvolveu para o problema.

Cirurgião plástico discípulo do professor Ivo Pitanguy e um dos únicos profissionais brasileiros a possuir o título de especialista em transplante capilar nos Estados Unidos pela American Board of Hair Restoration Surgery, com mestrado em cirurgia de Transplante Capilar, Crisóstomo explica que o procedimento criado por ele une o FUE – sem remoção de pele na retirada e implante dos fios -, à técnica mais tradicional de transplante (Técnica Clássica ou Strip) – quando é retirada uma faixa do couro cabeludo para obtenção dos fios de cabelo para implante.

 “A Técnica Combinada permite o implante do maior número de fios, em uma única cirurgia. Em alguns casos, podemos transplantar até mais de 20 mil fios e atender problemas severos de calvície. Na minha opinião, a Técnica Combinada é a melhor alternativa para calvície avançada e casos de correções de cirurgias prévias”, afirma o especialista.

Combinação das técnicas – Márcio Crisóstomo

Na técnica FUE (sigla do termo em inglês que significa Follicular Unit Extraction ou Extração de Unidades Foliculares), as unidades foliculares são removidas uma a uma diretamente da área doadora, utilizando um micropunch, com menos de 1 milímetro. O cirurgião faz uma pequena incisão ao redor da unidade folicular e aprofunda na mesma direção do nascimento do pelo. Sem necessidade de ponto para fechamento, o que torna a cicatrização muito rápida.

Pela técnica clássica, o cirurgião retira um faixa do couro cabeludo e as unidades foliculares são individualizadas uma a uma por técnicas ao microscópio. Nesta técnica há a possibilidade de obter um número maior de fios por sessão, mas existe a dependência da elasticidade do couro cabeludo para a retirada da faixa. Uma fina cicatriz linear permanece no lugar.

As duas técnicas apresentam limites em relação ao número de fios transplantados, com isso, a combinação das técnicas, de forma segura, proposta por Crisóstomo permite maior eficácia no resultado, garantindo um número maior de folículos, em relação às técnicas isoladas, no transplante capilar, obtendo um resultado menor em uma cirurgia. Para realização da Técnica Combinada, uma equipe altamente especializada com 12 especialistas é necessária.

Fonte: HATSUR – Comunicação Integrada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *