Saiba como prevenir e tratar a retenção de líquido e livre-se do inchaço

images_upa_24hjequie-360x240
UPA de Jequié completa quatro meses com mais de 64 mil procedimentos realizados
21 de fevereiro de 2018
_MG_3259
FTC Jequié: Estudantes veteranos retornam às atividades acadêmicas
21 de fevereiro de 2018

Saiba como prevenir e tratar a retenção de líquido e livre-se do inchaço

healthy nutrition and pregnancy. pregnant woman's belly and vegetable salad

Muito comum em mulheres grávidas e na fase pré-menstrual, a retenção de líquido causa inchaço em diversas partes do corpo e tem como um de seus indícios as marcas de pressão ocasionadas pelo uso de meias e sapatos, quando os membros inferiores incham. O problema também atinge idosos, já que o desgaste natural derivado da idade avançada dificulta o bombear do sangue dos pés de volta ao coração, além da menor eficiência do sistema circulatório, que provoca edemas de pés e tornozelos.

Segundo a fisioterapeuta Patricia Prieto, do Espaço Pathricia Prieto, em São Paulo, o inchaço ocorre pelo extravasamento de um líquido (pobre em proteínas do sangue) que sai dos vasos sanguíneos e migra para o tecido subcutâneo. “Existem vários fatores para essa retenção, dentre elas as alterações hormonais, variações da pressão sanguínea, quantidade de proteínas no sangue, alta ingestão de sal e álcool, sedentarismo e problemas renais”, explica.

A profissional afirma também que existem métodos para evitar esse inchaço, dentre eles a ingestão de água (pelo menos 2 litros por dia), redução do consumo de alimentos ricos em sódio, como shoyu e temperos em tabletes e a prática de exercícios físicos. Além disso, a drenagem linfática atua muito além da estética. “Ajuda a eliminar toxinas por meio da urina, ativa a circulação sanguínea e linfática e nutre as células, ativando o sistema imunológico e melhorando as condições de absorção intestinal”, afirma Patricia.

Dentre os métodos caseiros para tratar o inchaço causado pela retenção de líquido, a profissional indica o consumo dos chás verde, de hibisco e de ervas como hortelã, camomila, cidreira e erva-doce. Além das opções de sucos de frutas com efeito diurético e o consumo de alimentos com vitamina E, como nozes e castanhas. Na alimentação diária inclua alface, agrião, repolho, tomate, berinjela e brotos de feijão.

Sobre o Espaço Pathrícia Prieto
Com mais de vinte anos de atuação, a fisioterapeuta Patrícia Prieto criou a clínica que leva seu nome, para oferecer uma lista completa de serviços e tratamentos nas áreas de saúde, estética e bem-estar. O Espaço Pathrícia Prieto conta com uma equipe especializada no tratamento de dor, reabilitação, acupuntura, estética (tratamentos corporais, tratamentos faciais e bem-estar) e nutrição e foi fundado pela fisioterapeuta Patrícia Prieto, que acumula mais de 21 anos de experiência na área.

Fonte: RS Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *