Medicina de Estilo do estilo de vida: Quando a prevenção faz diferença para o futuro

Tire-suas-dúvidas-sobre-a-vacina-contra-a-dengue
Estudo aponta que vacinação contra dengue pode reduzir os gastos do SUS em até R$4,7 bilhões¹
2 de agosto de 2017
5bbddfdfdc2376bb2e512a97610399f9
Como retomar os exercícios físicos sem riscos de lesões?
3 de agosto de 2017

Medicina de Estilo do estilo de vida: Quando a prevenção faz diferença para o futuro

Banner-Blog-Art-2

A nova modalidade incentiva a prevenção e cuidados frequentes com a saúde

 

A ideia de comer besteiras ao longo do dia, ou almoçar uma coxinha pode parecer tentadora. Porém, cerca de 70% das doenças são causadas por maus hábitos. O número é alarmante já que muita coisa pode ser evitada com a consciência de que todos precisam de hábitos saudáveis. A má nutrição, falta de exercício físico, beber e fumar são um veneno para a longevidade e qualidade de vida.

A medicina de estilo de vida visa à prevenção e cuidados diários com a saúde. Para os adeptos dessa modalidade, o objetivo principal de uma vida saudável é alimentar-se corretamente, fazer exercício físico, dormir bem e controlar o estresse. A fórmula parece simples e garante um envelhecimento mais tranquilo.

Porém, o desafio desse estilo de vida implica em mudar os hábitos de vida, o que pode não ser tão simples para muitas pessoas. “Além de alterar a rotina é ideal que essa pessoa entenda que isso deve ser a longo prazo. São sementes que devem ser plantadas diariamente, já que a prevenção é muito mais segura do que lá na frente você precisar remediar uma doença que o paciente poderia ter evitado, por exemplo”, afirma Sharon Feder, psicóloga e coach de saúde e bem-estar da Carevolution.

O conceito de medicina de qualidade de vida surgiu nos Estados Unidos, país que pode ser observado o mesmo índice de doenças vinculadas ao modo de vida como no Brasil. Esses estudiosos perceberam que era necessário avançar por outro caminho. Além de observar que a medicina avançou e muito quanto a tecnologia para medicamentos, o que encarece e muito os tratamentos.

Aqui no Brasil essa modalidade integra diversas especialidades da medicina que podem agregar muito mais saúde quando o assunto é qualidade de vida. “A equipe é multidisciplinar – nutricionistas, educadores físicos, psicólogos, médicos, enfermeiros e outros profissionais da área de saúde. O trabalho em conjunto auxilia em todas as pontas e é muito mais completo  e garante um bom resultado para que não haja a recaída”, explica a especialista.

Além de todas as questões físicas, a psicóloga faz um alerta sobre a importância de cuidar da saúde mental. “Durante o processo, é comum às oscilações de humor, vontade de desistir e irritabilidade. Já que em toda mudança existe uma ruptura, o apoio psicológico é fundamental para o sucesso do programa”, conclui a especialista.

 

Fonte: Ana Lucia Pinto | AH!ga Comunicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *