Responsabilidade social através da música

img_20161208_1016569341
Sensorweb é reconhecida pela Anprotec como melhor incubada do Brasil
16 de dezembro de 2016
day-1891529_1280
Cuidados para não estragar as festa de final de ano
19 de dezembro de 2016

Responsabilidade social através da música

11062013-img_7897

Projeto inovador no Brasil, o Aprendiz na Música, realizado pela Instituição Social Ramacrisna, oferece oportunidade para que jovens possam ingressar no mercado de trabalho se aperfeiçoando musicalmente

Orquestra Jovem Ramacrisna

Orquestra Jovem Ramacrisna

Para contribuir com o desenvolvimento profissional e cidadão dos jovens, o Governo Federal criou em 2.000, a partir da Lei da Aprendizagem, o programa Adolescente Aprendiz. Dessa forma, empresas de médio e grande porte são obrigadas por lei a terem uma cota do quadro de funcionários para a contratação de adolescentes. De acordo com a regra, as empresas precisam admitir aprendizes, com idades entre 14 e 24 anos, em número equivalente entre 5% e 15% dos colaboradores registrados cujas funções demandem formação profissional. Mesmo com a obrigatoriedade, algumas empresas não conseguem absorver a mão de obra juvenil por não possuir funções adequadas ao jovem em suas atividades.

Para solucionar este problema a Instituição Social Ramacrisna, em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho, desenvolveu uma solução inovadora: através do Programa Adolescente Aprendiz, foi criada uma nova modalidade de curso, o Aprendiz na Música. Através do programa, empresas que precisam contratar jovens, mas não tem onde absorvê-los em seu quadro funcional; podem inscrevê-los na Orquestra Jovem Ramacrisna, introduzindo-os no universo da música instrumental.

A vice-presidente da Ramacrisna, Solange Bottaro explica que a oportunidade surgiu para suprir uma demanda destas empresas que, em muitos casos não dispõe de um espaço físico para abrigar estes jovens. “Se a empresa precisa contratar para cumprir a lei, mas ao mesmo tempo não tem onde inserir este jovem, nós, trouxemos a solução ao transformar estas vagas em oportunidade de profissionalizar musicalmente este adolescente que é inserido no universo da música e passa aprender um instrumento e ampliar o seu horizonte cultural”, diz Solange, que ainda completa: “Este é o sonho de muitas pessoas: poder receber salário para poder estudar música. O que estas empresas estão gerando de oportunidade é algo único”.

Por meio do programa, estes jovens, além dos cursos obrigatórios do Programa Adolescente Aprendiz do Governo Federal, participam de aulas teóricas e práticas de música em instrumentos de corda e sopro; e, ainda, fazem parte da Orquestra Jovem Ramacrisna, fundada há 11 anos, e que conta com a regência do maestro Eliseu Barros, profissional experiente e reconhecido no cenário musical. A Orquestra conta também com os professores Elias Barros (violino), Alexandre Barros (flauta e oboé) e Willian Barros (clarinete, viola e aulas teóricas), integrantes da Família Barros, com quatro gerações dedicadas à musica.

Solange Bottaro ainda ressalta outro benefício do projeto: as empresas que encaminham seus Jovens Aprendizes ao Aprendiz na Música além de estarem valorizando a música instrumental e formando novos profissionais da música; tem como contrapartida uma cota de Concertos para serem utilizados institucionalmente, seja durante algum momento festivo; tanto para colaboradores, quanto para clientes; mostrando a importância da atuação de responsabilidade da empresa na transformação da vida destes adolescentes.

Ramacrisna gera diferencial de aprendizagem para Projeto Adolescente Aprendiz

Jovem Aprendiz Ramacrisna

Jovem Aprendiz Ramacrisna

A Instituição Social Ramacrisna está inovando ao desenvolver opções de atuação para o Programa Adolescente Aprendiz do Governo Federal. Para aquelas empresas que são obrigadas pela legislação a contratar adolescentes do Programa, mas não têm onde absorvê-los, a instituição desenvolveu duas categorias de atuação: o Aprendiz na Música (que oferece as aulas de teoria e prática em instrumentos de corda e sopro – Orquestra) e o Aprendiz de Audiovisual (oferece aulas de audiovisual para jovens comunicadores – fotografia, produção de vídeo).

Empresas da região metropolitana de Belo Horizonte, inclusive a capital mineira, podem ser parceiras da Ramacrisna. As aulas teóricas do Programa Adolescente Aprendiz acontecem em Betim e em Belo Horizonte (MG).

Sobre o Programa Adolescente Aprendiz na Ramacrisna 

ramacrisna-logoA Instituição Social Ramacrisna foi autorizada a capacitar e encaminhar jovens em sua primeira oportunidade no mercado de trabalho, direcionando-os às empresas. O projeto estimula o desenvolvimento de valores éticos e profissionais de adolescentes em situação de risco social e pessoal, promovendo a inclusão e o primeiro contato desses jovens de 14 a 24 anos com o mercado de trabalho. Através do Programa, jovens podem atuar nas áreas de Auxiliar Administrativo, Assistente de Logística, Auxiliar de Serviços Bancários, Auxiliar de Audiovisual, Aprendiz no Desporto, Auxiliar de Comércio e Serviços. Um dos diferenciais da Ramacrisna é a capacitação preparatória, ministrado antes da aprendizagem, de orientação profissional com formação em finanças, administração e economia básica, de 100h.

Atualmente, centenas de jovens aprendizes estão inseridos em dezenas de empresas nas cidades da região Metropolitana de Belo Horizonte e outras centenas já concluíram seu aprendizado, sendo efetivados na empresa ou admitidos em outra. Muitos estão cursando ou já concluíram a faculdade, sonho impensável há alguns anos.

Essas ações, apoiadas pelas empresas, são extremamente importantes nesse momento crítico crucial da vida dos adolescentes, e contribuem para a construção de um futuro digno e produtivo destes jovens. Dessa forma, diminui-se a violência, o tráfico e o uso de drogas, a gravidez na adolescência, entre outros elementos profundamente danosos para toda a sociedade. Assim, lentamente, através da redução desses elementos, ocorrem transformações nas comunidades, nos municípios, nos estados e em todo o nosso país.

O que é o Programa Jovem Aprendiz do Governo Federal 

O decreto federal do ano 2000 determinou que empresas de médio e grande porte contratassem um número de aprendizes igual ou equivalente a pelo menos 5% de seu quadro de funcionários (a porcentagem pode chegar até 15%), o calculo leva em consideração também o total de empregados cujas funções demandem formação profissional.

A aprendizagem é realizada durante 4 dias na empresa e 1 dia na Ramacrisna, sendo os primeiros vinte dias do contrato destinado à aula teórica na Instituição. Os contratos podem variar entre 11 e 23 meses e a jornada de aprendizagem diária entre 4 e 6 horas. Entre as vantagens para os empresários estão: dispensa de aviso prévio remunerado, isenção de multa rescisória e apenas 2% de FGTS.

Fotos: Divulgação site Instituição Social Ramacrisna

Fonte: Pessoa Comunicação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *