Estudantes do Ensino Médio do IFBA implementam métodos numéricos aplicados em nível de graduação

makeup
De artigo de luxo para costume do dia a dia
18 de outubro de 2016
50fe159baff8
Vinho, seu Coração e Câncer
19 de outubro de 2016

Estudantes do Ensino Médio do IFBA implementam métodos numéricos aplicados em nível de graduação

20161014_122255

A proposta ousada do professor de matemática Valdex Santos em sala de aula ao propor um trabalho que buscasse solucionar o problema da resolução de raízes quadradas de números que não são quadrados perfeitos fez despertar nos alunos Djair Maykon e Wanderson Almeida, do segundo ano do curso de Informática do IFBA Campus Jequié, o gosto pela pesquisa e desenvolvimento de cálculos matemáticos complexos.

 

O desafio era fazer os alunos criarem cálculos que auxiliassem na resolução de raízes quadradas como as dos números 10 ou 90, por exemplo, que necessitam de valores aproximados nas suas respostas. Para isso, os alunos deveriam criar métodos numéricos capazes de tornar essa tarefa mais fácil e menos cansativa.

 

Prof. Valdex Santos (meio) e os estudantes Djair Maykon e Wanderson Almeida

Prof. Valdex Santos (meio) e os estudantes Djair Maykon e Wanderson Almeida

Os alunos implementaram quatro métodos numéricos iterativos para o cálculo de raízes quadradas aproximadas: método de aproximação através de potências sucessivas ou método das tentativas, e três métodos de aproximações sucessivas: Método Babilônico, Método de Newton e Método da Bissecção.

 

O resultado surpreendente dos estudos na disciplina estimulou o professor e os alunos a participarem da XI Semana da Matemática da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC. Eles apresentaram o pôster “Implementando Métodos Computacionais para o Cálculo de Raízes Quadradas Aproximadas” com os resultados da pesquisa no dia 06 de outubro.

 

O trabalho chamou a atenção dos visitantes da semana por se tratar de uma estratégia de implementação com métodos numéricos geralmente aplicada na disciplina “Cálculo Numérico”, presente em cursos de graduação como os de Matemática, Engenharias e Ciência da Computação. Mas, para a surpresa de todos, Djair e Wanderson têm apenas 16 anos e mal concluíram o ensino médio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *